Em Bacabal, vice-governador Carlos Brandão entrega nova sede do Sine e visita obras da Central de Abastecimento

Vice-governador Carlos Brandão entregou a nova sede do Sine em Bacabal (Foto: Brunno Carvalho)
O Governo do Maranhão tem investido em ações que geram emprego e renda. Para fortalecer ainda mais esse trabalho, o vice-governador Carlos Brandão esteve, nesta quinta-feira (15), no município de Bacabal, onde inaugurou a nova sede do Sistema Nacional de Emprego (Sine). A iniciativa é fruto da parceria do Governo do Maranhão, Superintendência Regional do Trabalho e Prefeitura Municipal de Bacabal.

O local, que também conta com uma unidade do Centro Estadual de Referência em Economia Solidária (Cresol), foi estruturado para receber – com conforto e segurança -, os cidadãos bacabalenses que estão em busca de uma vaga no mercado de trabalho, além de dispor de espaço para a realização de capacitações profissionais, que serão promovidas gratuitamente.

“Hoje é uma data muito importante para os trabalhadores de Bacabal! Estamos reinaugurando o Sine, que é o órgão responsável pela geração de emprego, por receber currículos, capacitar os profissionais e, acima de tudo, para fazer essa intermediação entre o empregado e o empregador. Em um momento de crise, onde muitas pessoas perderam os seus empregos, é muito importante a gente fortalecer instituições como essa. Aliado a isso, temos a instalação do Cresol – o segundo do Estado do Maranhão -, que vai incentivar a economia solidária para que os artesãos e os pequenos empreendedores possam ter a oportunidade de vender os seus produtos”, pontuou o vice-governador Carlos Brandão.

O Sine no Maranhão é vinculado à Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres) e tem o objetivo de desenvolver ações de geração de oportunidades, facilitando a inserção dos trabalhadores maranhenses no mercado.

Com essa inauguração, além dos serviços do Sine, a cidade de Bacabal passa a sediar a segunda unidade do Cresol do Estado, a primeira está localizada na capital, inaugurada em junho de 2018. O centro é um espaço de gestão compartilhada entre o poder público e a sociedade civil organizada, que tem a finalidade de fomentar o processo de cooperativismo e associativismo para estimular o crescimento das cadeias produtivas. A meta é de instalar sedes, também, nos municípios de Santa Inês, Axixá e Grajaú.

O secretário Jowberth Alves falou sobre o plano de ampliação e de melhorias no atendimento ao trabalhador. “Estamos realizando um sonho dos trabalhadores da região do Médio Mearim, entregando o Sine Bacabal, com uma estrutura moderna; e o segundo Cresol, um modelo de economia solidária que estamos ampliando em todo o Maranhão. A sensibilidade do governador Flávio Dino tem nos dado condições para melhorar a qualidade de atendimento aos trabalhadores e investir na economia solidária”, reforçou o secretário.

A representante da economia solidária no Fórum Estadual e Nacional, Santana Freire, comemorou a instalação da nova sede, destacando a importância do órgão para valorizar aqueles que por muitos anos estiveram desamparados.

Segundo o prefeito Edvan Brandão, a parceria com a gestão estadual tem sido fundamental para a realização de ações no município. “Esse é o resultado da parceria do Governo com a prefeitura de Bacabal. Entregamos para a sociedade o Sine totalmente recuperado, oferecendo serviços de qualidade. E quem ganha é o povo bacabalense e demais regiões. Nós estamos muito felizes com essa grande parceria com o governo Flávio Dino, que tem nos atendido sempre com a mão amiga”, afirmou o prefeito Edvan.

Estiveram presentes no evento o secretário de Estado do Trabalho e da Economia Solidária, Jowberth Alves; o secretário de Estado da Articulação Política, Rubens Jr; o deputado estadual Duarte Jr; o prefeito Edvan Brandão; a vice-prefeita Graciete Lisboa; o secretário municipal de Administração, Davi Brandão; e outras autoridades do município.

Novo Mercado Central de Bacabal

No mês de abril, como parte das comemorações do aniversário da cidade, a prefeitura efetivou a assinatura do termo que autorizou o início da construção do anexo da Central, obra que vai beneficiar aproximadamente 180 feirantes.

O projeto prevê uma arquitetura moderna, que irá proporcionar melhores condições de higiene para o bem-estar dos comerciantes e dos consumidores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *