Sergio Moro descarta Senado e só deve sair em 2022 se for para presidente

Depois de se reunir com a cúpula do Podemos para discutir a corrida do ano que vem, Moro tem marcado para amanhã um almoço com o também ex-ministro Luiz Henrique Mandetta. Independentemente do desfecho dessas conversas, ele mantém para novembro o prazo de uma definição sobre seu futuro político. Nessa data, encerra-se seu contrato com a consultoria Alvarez&Marsal, onde atua como diretor em Washington.

Cristiano Mariz /VEJA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *